Conecte-se com Pacheco

Pacheco

Reginaldo Aparecido de Arruda é mais conhecido como Pacheco. Aos 47 anos, o Analista de Logística trabalha há 25 anos na área de logística de tratores. É mogiano e tem orgulho da cidade onde nasceu e vive até hoje.

Pai de um filho de 24 anos, Pacheco preside uma comunidade de samba na qual se relaciona com mais de mil pessoas diferentes a cada evento. Sempre bastante comunicativo e transparente, ele vem se posicionando para que Mogi crie uma política séria e “sem coleguismos”.

Quais suas ideias pra mudar Mogi #pramelhor? Participe do nosso plano de governo

A MOGI QUE EU QUERO

Fã da Festa do Divino e do Pico do Urubu, Pacheco leva consigo o exemplo de sua mãe, cuja força foi suficiente para criar sozinha os 5 filhos. E vem se consolidando como uma liderança ativa e comunicativa. “Tenho com Mogi uma relação com propósito de mudanças. Luto por melhorias de busco e alcançar esses objetivos”.

Essa é a Mogi que o Pacheco quer e ajuda a construir com o movimento Vamos Ocupar a Cidade. Quer se juntar a ele? Os dados de contato estão aqui abaixo!

#vamosocuparacidade

O “VAMOS OCUPAR A CIDADE” é um movimento formado por pessoas comuns que decidiram se posicionar para que juntas construam um novo tempo na política de Mogi das Cruzes. Acreditamos que a cidade que tanto desejamos e precisamos está entre as pessoas, pois elas são a cidade. Diante disso, por meio de um programa de formação, temos preparado homens e mulheres para que de forma cidadã ocupem e protagonizem a mudança nos espaços de governo da nossa cidade.

A indignação com a política convencional e descontentamento com a gestão municipal da atualidade nos impulsiona a sair do lugar comum e avançar. O amor pela nossa cidade nos chama a trabalhar para coloca-la em um outro patamar. Mogi das Cruzes não será mais conhecida como o Berço do Mensalão, mas sim como uma cidade justa, prospera, transparente, sustentável e orientada por pessoas. Somos onda de transformação na política da nossa cidade. Vamos pra cima!

Simbora transformar a política de Mogi?